Como fazer gestão de fornecedores mais eficiente em empresas de saúde

Saiba como fazer gestão de fornecedores em empresas de saúde a fim de melhorar os serviços prestados

As empresas de saúde lidam com diversos prestadores de serviços e fornecedores de produtos diariamente. Então, como fazer gestão de fornecedores se torna um desafio e tanto neste cenário. Mas, ao mesmo tempo em que é complicado, é fundamental gerenciar o relacionamento com os fornecedores.

Assim, para ter uma gestão de fornecedores eficiente, é preciso estruturar uma série de requisitos na sua instituição de saúde, seja hospital, laboratório, clínica ou consultório, como por exemplo:

  • Determinar critérios para avaliar os serviços realizados e aperfeiçoá-los;
  • Alinhar demandas e expectativas da empresa com o fornecedor;
  • Garantir o cumprimento de prazos;
  • Organizar a lista de fornecedores;
  • Ter melhor controle no setor de compras;
  • Evitar excesso de insumos no estoque;
  • Negociar preços mais competitivos;
  • Reduzir o número de compras urgentes;
  • Estabelecer vínculos duradouros com atuais ou novos parceiros.

Ao analisar todos os aspectos citados acima, fica claro que uma boa gestão de fornecedores pode representar melhores resultados para a instituição. Isso porque todos os profissionais do hospital, por exemplo, terão tudo o que é necessário para desempenhar sua função perfeitamente e promover um atendimento médico de máxima qualidade.

Leia também: Higienização hospitalar: quais são os principais tipos e vantagens

Principais objetivos do setor de compras na gestão de fornecedores

Quem lida diretamente com a aquisição de serviços ou insumos de fornecedores é o setor de compras das empresas de saúde. Dessa maneira, como fazer gestão de fornecedores envolve especificamente esta área das instituições.

Vale destacar que o departamento de compras visa atender à demanda interna para garantir a plena capacidade operacional do local. Para isso, contrata os serviços de higienização hospitalar, gerenciamento de resíduos, segurança patrimonial, alimentação corporativa, recepção, mensageria, hotelaria hospitalar, manutenção de instalações e equipamentos.

Além do que, também adquire as matérias-primas e produtos necessários para suas atividades, como gazes, seringas, medicamentos, aparelhos hospitalares, equipamentos de segurança, entre outros tantos.

Neste contexto, o setor de compras nas empresas de saúde precisa melhorar a gestão de fornecedores para atingir seus principais objetivos, como:

  • Garantir o fluxo contínuo de fornecimento para atender às necessidades operacionais;
  • Realizar as compras de forma competitiva e rentável para o hospital, laboratório ou clínica;
  • Adotar fontes alternativas de suprimentos e serviços, garantindo competitividade entre fornecedores.

Saiba mais: Conheça 6 equipamentos de segurança em serviços de limpeza

Importância de como fazer gestão de fornecedores 

Além de pensar na conquista de melhores preços e prazos nas relações com os fornecedores, uma boa gestão pode ajudar também a reduzir custos e até se tornar um diferencial competitivo.

Ao saber como fazer gestão de fornecedores com mais qualidade, sua empresa de saúde pode obter vantagens, como:

  • Otimização de processos;
  • Rápida disponibilização de produtos e insumos;
  • Ausência ou diminuição de falhas;
  • Maior segurança no atendimento médico;
  • Estabelecimento de metas para o crescimento da instituição.

Também é importante considerar a possibilidade da contratação de empresas de multisserviços para sua instituição. Afinal, imagine só as facilidades para o setor de compras ao ter um único prestador para diversas atividades. É mais rápido e simples de gerenciar e, com o agregado de serviços, é possível conseguir descontos e economizar ainda mais.

Como avaliar fornecedores e garantir uma gestão eficiente

Para promover uma melhor gestão de fornecedores, em primeiro lugar, antes da contratação, é preciso realizar uma avaliação criteriosa. 

Vale a pena analisar pontos, como qualidade do serviço, agilidade na entrega, disponibilidade, preço justo, experiência em seu ramo, atendimento a normas de segurança, saúde e meio ambiente, certificações, uso de tecnologias e localização.

Mas, além disso, para saber como fazer gestão de fornecedores mais eficiente, as empresas de saúde devem adotar diversas ações internas. Vamos ver!

Organização e alinhamento de processos

Para que os fornecedores atendam às suas expectativas, não basta que eles sejam pontuais. Eles precisam cumprir com suas exigências e, para chegar lá, com o mínimo de falhas possível, é fundamental manter os processos alinhados. Afinal, sem essa definição, podem ocorrer erros, prejudicando seu planejamento e frustrando o próprio prestador.

Leia também: Gerenciamento de resíduos hospitalares: conheça as principais boas práticas

Criação do planejamento

Com o planejamento, é possível traçar os objetivos para o sucesso do negócio e detalhar os meios para chegar lá. No caso de como fazer gestão de fornecedores, mostrar esse plano ao prestador de serviços é importante, porque você o deixa a par das metas internas e qual o papel dele nesses resultados.

Assim, você consegue envolvê-lo como parte integrante da instituição da saúde, tornando o relacionamento inclusive mais positivo e construtivo.

Construção de relação de parceria

Como falamos, os fornecedores podem ser aliados valiosos para ajudar a sua empresa a atingir os resultados desejados. Afinal, eles possuem os recursos para contribuir para sua instituição de saúde gerar mais satisfação aos clientes.

Então, valorize os fornecedores, adote uma postura colaborativa e reconheça a importância do parceiro durante a relação de prestação de serviços.

Monitoramento de custos

Os custos são o elemento central das empresas para garantir a lucratividade no fim do mês e, no caso de como fazer gestão de fornecedores, não é diferente. Então, é preciso ficar de olho nos preços praticados, se estão de acordo com o mercado e avaliar o custo-benefício do serviço. 

Isso porque também não adianta trocar um fornecedor e perder qualidade, afetando até a satisfação dos clientes.

Saiba mais: 5 principais medidas de segurança patrimonial hospitalar

Monitoramento de indicadores

É fundamental acompanhar o desempenho dos fornecedores e estimular uma melhor performance. Assim, é possível identificar potenciais falhas e ver o que está sendo feito corretamente, contribuindo para as empresas de saúde atingirem suas metas. Eis que aqui entram os indicadores.

Entre as principais métricas a se considerar na gestão de fornecedores, estão custos, nível de serviço e índice de não conformidade, como avarias, retrabalhos e outros.

Como a Resolv pode te ajudar

Para promover os melhores níveis de serviço, alta performance, eficiência e rapidez, conte com uma empresa de multisserviços experiente, sólida e especializada para ser sua fornecedora.

Com experiência de mais de 20 anos, a Resolv atua no mercado de Facilities (higienização e desinfecção de ambientes), Segurança (proteção inteligente) e Alimentação (restaurantes corporativos). 

Nossa solução voltada ao segmento hospitalar garante o ambiente saudável e seguro em tempo integral, cuidando das áreas críticas hospitalares, com higienização e gestão de resíduos. Contamos também com certificações de qualidade e controle dos nossos serviços.

  • Registro da Anvisa
  • Aprovação do SCIH (Serviços de Controle de Infecção Hospitalar)
  • Equipamentos regulamentados (uniformes e produtos específicos)
  • Gerenciamento operacional
  • Supervisão 24x7
  • Certificações Ona Nível III e JCI

Entre em contato agora mesmo com nossos especialistas e tenha o melhor fornecedor para sua instituição de saúde.

Descontaminação hospitalar: principais métodos contra a Covid-19
Como realizar a descontaminação hospitalar e evitar a proliferação da Covid-19 em hospitais?
Saiba mais
Transporte de resíduos hospitalares: desafios e as melhores soluções
Como o transporte de resíduos hospitalares pode ser seguro e ainda contribuir com o meio ambiente?
Saiba mais
Higienização e sanitização hospitalar: tudo o que você precisa saber
Dúvidas sobre higienização e sanitização hospitalar? Saiba mais sobre as diferenças entre elas!
Saiba mais