Restaurante corporativo: como se adaptar ao novo normal

Como o restaurante corporativo da sua empresa deve se adequar às mudanças para o pós-pandemia?

Com a retomada gradual das atividades, as empresas já estão trabalhando para se ajustar ao chamado ‘novo normal’, garantir a saúde de colaboradores e clientes e evitar a disseminação do coronavírus. Claro que, em primeiro lugar, é preciso pensar na higienização dos ambientes e locais de trabalho. Mas não se pode esquecer do restaurante corporativo.

Para os colaboradores voltarem à rotina e poderem se alimentar com maior tranquilidade, é necessário fazer o restaurante corporativo passar por mudanças. Assim, é possível adaptá-lo aos novos hábitos de segurança e higienização dos espaços de alimentação e convívio.

Vale lembrar que, durante a pandemia e com o home office, o delivery de alimentação registrou um grande crescimento. Nesse período, o uso de aplicativos para entrega de comidas subiu, aproximadamente, 80% no Brasil, segundo pesquisa do AppsFlyer.

Ao mesmo tempo, aumentou o receio das pessoas de irem a restaurantes. De acordo com estudo da Abrasel-SC (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Santa Catarina), apenas 7,5% dos entrevistados se sentem seguros em frequentar os locais. Inclusive, 84% acham mais seguro cozinhar em casa e 63% aumentaram a frequência de compra no delivery.

Ou seja, na volta ao trabalho, o restaurante corporativo vai ter a missão de superar as preocupações e proporcionar maior segurança para os almoços e refeições dos profissionais.

Se você não sabe por onde começar nessa adequação dos locais de alimentação, estamos aqui para ajudar a sua empresa. Confira nossas dicas e boas práticas!

Leia também: Serviço de higienização: entenda a importância e adequações no pós-pandemia

Como vai funcionar o restaurante corporativo no pós-pandemia?

Antes dessa situação atual, os restaurantes tinham vários espaços, com mesas comunitárias e opções para sentar e comer em balcões, além da possibilidade dos colaboradores juntarem mesas. Agora, os estabelecimentos precisarão ter novas estruturas para facilitar o distanciamento social.

Os layouts deverão ter mesas fixas, por exemplo, e promover o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas e os assentos. Algumas formas de garantir a distância são por meio de:

  • Triagem e rotina de testagem, com o monitoramento da temperatura dos frequentadores na entrada do restaurante e a indicação da respectiva mesa;
  • Retirada de mesas e lugares, já que muitos restaurantes devem operar com 50% da capacidade nesta reabertura gradual;
  • Instalação de separações entre mesas com placa acrílica, biombos ou até vasos. O ideal é que o material utilizado seja higienizado com facilidade;
  • Divisão do horário de almoço dos colaboradores por equipes ou grupos de pessoas para evitar aglomerações e filas.

Outro ponto importante é criar pontos para higienização de mãos por todo o salão e deixar dispensers de álcool em gel em cima das mesas. Dessa forma, as pessoas podem limpar as mãos logo ao entrar no restaurante e podem usar o álcool sem a necessidade de ir ao banheiro.

Principais cuidados de higienização a serem adotados

Além das mudanças estruturais de layout do restaurante corporativo e o distanciamento social, os novos cuidados de limpeza e higienização não podem ficar de fora na adaptação ao pós-pandemia. Tudo deve ser feito para garantir a segurança, promover transparência e aumentar a confiança dos profissionais no estabelecimento.

A pesquisa "Impactos da Covid-19 no Consumo no Foodservice" identificou que, para 79% dos brasileiros, a sensação de higiene e limpeza será o principal fator para comer em restaurantes daqui para frente.

Logo, é preciso implementar cuidados extras e reforço na higienização dos restaurantes. Isso envolve processos como:

  • Higienização diária de ambientes, desde a entrada no local, corredores, salão de alimentação e cozinha até os banheiros;
  • Garantia de banheiros equipados com água, sabão e toalhas descartáveis, além de lixeiras com acionamento não manual;
  • Retirada de tapetes e objetos que atrapalhem a limpeza;
  • Higienização de superfícies de contato, como maçanetas, interruptores, corrimão, máquina de cartão e outros;
  • Higienização de objetos de uso comum, como mesas, cadeiras, cardápios, pratos e talheres.

Veja boas práticas a serem utilizadas em todo esse processo:

Melhores práticas de higienização

Os serviços de limpeza, higienização e desinfecção de ambientes devem ser realizados com os procedimentos adequados e produtos regularizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), assim como usando os equipamentos de proteção necessários.

Cardápio digital

Neste cenário, o cardápio de papel é um item do passado e até mesmo o cardápio de plástico não é indicado. Entre as opções, está a implementação do sistema digital, em que as pessoas podem acessar por tablet ou celular.

Higienização de pratos e talheres

O recomendado com a situação atual é que os talheres sejam envelopados após a higienização. Além disso, uma prática para assegurar maior transparência é realizar a higienização dos pratos junto às mesas.

Frequência de higiene dos colaboradores

Os profissionais da cozinha e do atendimento do restaurante corporativo vão lidar com inúmeras pessoas, fornecedores e materiais. Por isso, vale implementar sinais de alertas para lembrá-los de manter a higienização frequente.

Proteção dos colaboradores

Os atendentes agora devem usar a máscara de proteção respiratória para o atendimento. O face shield (viseira acrílica) também pode ser adotado para aumentar a proteção e evitar o contato, assim como luvas. Isso demonstra respeito com os frequentadores do restaurante e também com os colaboradores do estabelecimento.

Conscientização

É fundamental orientar os frequentadores do restaurante corporativo para lavar as mãos e passar álcool em gel antes de começar a comer e retirar a máscara pelo elástico só na hora de comer e guardá-la em saco plástico.

Circulação do ar

O recomendado no restaurante corporativo é que o local tenha o ambiente ventilado e arejado com boa circulação do ar. Mas, se o espaço tiver ar-condicionado, é necessário manter uma rotina de limpeza rigorosa e monitorar a qualidade do ar.

Uso de não descartáveis

Muitas cidades já proíbem o uso de canudos plásticos em restaurantes. Neste momento, é ainda mais importante evitar a utilização de canudos, copos e outros materiais descartáveis. A preferência é por itens que possam ser lavados constantemente.

Locais com self service

O buffet de restaurantes com autosserviço possui alguns cuidados extras. Em geral, o self service deve oferecer luvas descartáveis para os frequentadores usarem nos pegadores, minimizando o risco de contaminação. 

Logo após se servirem, é importante descartá-las em um local específico para a destinação correta.

Também deve-se orientar para que os colaboradores só retirem as máscaras ao se sentarem à mesa e não falem ao se servir. Outra boa prática é proteger o buffet com vidro ou plástico rígido transparente.

Como garantir a adaptação correta do restaurante corporativo

Para ter o restaurante corporativo ajustado às demandas atuais do ‘novo normal’ e com os serviços de higienização apropriados, sua empresa deve contar com um parceiro especializado, com conhecimento e experiência no assunto.

Com mais de 20 anos no mercado, a Resolv atua com serviços de facilities (higienização e desinfecção de ambientes), segurança (proteção inteligente) e alimentação (restaurantes corporativos). 

Com mais de 6 mil colaboradores e presentes em mais de 200 cidades, investimos fortemente na satisfação e bem-estar dos profissionais que atuam em nossa companhia para a entrega de um serviço de qualidade e excelência. 

Desenvolvemos projetos personalizados de restaurante corporativo de acordo com seu orçamento, além de ambientes confortáveis e modernos para atender bem os seus colaboradores e oferecer uma alimentação saudável.

Quer saber mais sobre nosso serviço de alimentação? Entre em contato agora mesmo com os nossos especialistas!

Higiene e limpeza industrial: como funciona e sua importância para o consumidor
Sabe como fazer a higiene e limpeza industrial corretamente para garantir a saúde de colaboradores?
Saiba mais
Limpeza de shopping no pós-pandemia: conheça as novas regras
Com a flexibilização da quarentena, conheça as novas práticas de limpeza de shopping
Saiba mais
Entenda a diferença de esterilização, limpeza e desinfecção de ambientes
Os serviços de esterilização, higienização, sanitização e desinfecção de ambiente possuem diferenças
Saiba mais